Sexo virtual

emanuel_bbb9Desde a invenção da Internet sabe-se que muita coisa mudou não só no âmbito da comunicação e informação, mas também no comportamento da sociedade. A interface do homem com a máquina tem modificado e reconfigurado o comportamento de muitas pessoas.

Exemplo disso é o sucesso dos chat’s e salas de bate-papo, onde mesmo com a perda do corpóreo o virtual tenta imita o real através de emotocions, sons, e imagens. Além disso, as afinidades são um pré-requisito para a extensão dessas atividades.

Mas o que antes era apena utilizado para estreitar ou manter relações amistosas, hoje, como tudo na Internet, isso evoluiu. Prova disso são os inúmeros sites de relacionamentos existentes no ciberespaço onde os usuários podem ou pretendem buscar um companheiro(a). Outros ainda oferecem, mesmo na falta do tangível, sexo virtual, onde muitos buscam nesse espaço suas satisfações e prazeres mais recônditos.

De fato, esses sites que oferecem sexo como o cam4 são sempre os mais acessados em todo o mundo. Mas a que se deve todo esse sucesso? Ao me imiscuir neste meio, fiz uma pesquisa empírica de onde pude apurar que grande parte dos usuários são homens( e aqui não cabe diferenciá-los entre bissexuais, heterossexuais ou homossexuais), e que grande parte deles vêem nesse espaço uma, e somente nele, brecha para espiar/exibir seus corpos durante um ato ou manipulação sexual a fim de satisfazerem seus desejos mais obscuros. Tudo por que, segundo afirmaram alguns dos usuários que eu entrevistei, receiam viver isso abertamente na sociedade por que sabem que serão descriminados ou rotulados. Outros ainda tem complexo consigo mesmo por não quererem assumir uma bissexualidade ou homossexualidade. Assim, buscam nesses sites uma chance, ainda que mínima, de satisfação sexual.

Entretanto, o problema reside exatamente aí, por que grande parte deles se esquecem que do outro lado da máquina existem outros tipos de pessoas com afinidades e expectativas diferentes. Exemplo disso, são as travestis e transsexuais que usam essas janelas virtuais para encontrarem o parceiro ideal ou mesmo um namorado, mas que quase sempre são vistas apenas como um objeto sexual. “Eu não iria paquerar jamais com uma travesti no meio da rua ou em uma praça, mas ali no cam4 eu tenho essa possibilidade. E nem tão pouco posso considerar que tive uma relação homossexual, se isso me desagrada, apenas por que fiz sexo virtual”, afirma “carioca” freqüentador assíduo do site.

Mas também existem aqueles que por falta de coragem de viverem uma perversão maior, mergulham nesse espaço por que sabem que a coisa no fim pode ser dissolvida como apenas um clic como quase tudo no ciberespaço.

O fato, é que por um motivo ou outro, o sexo virtual vem ganhando proporções gigantescas pelos internautas. E se isso é nocivo ou não para a moral da sociedade ou para o cultivo das relações interpessoais dos indivíduos só o tempo dirá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s