Por que trair?

Ter e manter um relacionamento amoroso requer não só amor, mas também responsabilidade e respeito, e talvez por falta disso, vemos muitos relacionamentos desmoronarem de forma tão dolorosa.

Mas por que será que nos apaixonamos? O que nos leva a buscar em outra pessoa a felicidade, o gozo, o sorriso e alegria? Que química faz com que nossos corpos se atraiam e faz a empatia de cada um de nós, para que juntos, queiramos ser um só? E por que essa busca acontece no meio de tantos percalços, frustrações e decepções como a dor da traição, rejeição e desprezo?

Com meus 29 anos de idade eu adquiri um pouco de experiência sobre o caráter e o comportamento das pessoas quando estão apaixonadas, quando estão traindo e por que o fazem. Para tanto vou me limitar um pouco sobre o relacionamento homoerótico ou homoafetivo, já que sou gay e, por tanto, tenho experiência e gabarito para falar no assunto.

Acredito acertadamente que as pessoas sentem a necessidade de se apaixonarem por que nascem meio que incompletas emocionalmente. Você pode sorrir consigo mesmo, nada te impede disso, mas é bem mais gostoso e real se você o faz com outra pessoa. Você pode chorar sozinho, mas se sentirá confortado se tiver um ombro amigo para chorar. Você pode cantar para si próprio, mas se sentirá mais reconhecido e vivo se o fizer para uma platéia. Você pode falar sozinho, mas só alcançará compreensão se se dirigir a alguém. Por fim você pode até fazer sexo consigo mesmo (masturbação), mas só atingirá o orgasmo, se estiver transando com alguém. Sim, você pode e deve se amar em primeiro lugar, mas também precisará de alguém para receber esse amor.

Diante disso, posso afirmar que o que nos leva a nos apaixonar ou amar é a combinação daquilo que talvez buscamos em nós mesmos, e que por um motivo extremamente relativo, torna-se fugidio de nossas vidas, e é exatamente isso que nos possibilita a busca incessante pelo amor romântico.

Mas se essa teoria está certa, então por que mesmo encontrando essa parte emocional e afetiva tão escassa e almejada, muitos abdicam dela em troca de uma mera distração ou aventura sexual? Por que existem tantas traições nos relacionamentos amorosos?

Não sou nenhum psicólogo, sou jornalista, mas mesmo assim, posso dizer que quem assim age, está traindo a si próprio em primeiro lugar, pois está contradizendo essa busca inata.

Tenho vivido e presenciado muitos casos em que após trocas e juras de amor, esse sentimento tão nobre, ver-se conspurcado por uma tola aventura sexual. E aqui estou me referindo não àqueles relacionamentos desgastados pelo tempo ou desprovidos de amor verdadeiro, mas sim daqueles cúmplices em que dois mais dois é um e não quatro.

Já me apaixonei oito vezes e amei verdadeiramente cada um dos meus namorados com toda a intensidade do meu ser, e embora todos tenham sido abalados pelos percalços que certanmente um homo e um bi (sim pois todos os meus ex-namorados eram bissexuais), passam em uma relação homoafetiva, apenas dois destes conseguiram macular a imagem do amor perfeito que eu trazia no meu coração, com a dor da traição. E não foram traições daquelas em que você se sente menosprezada ou inferiorizado pelo rival e onde você às vezes faz a tola pergunta: o que ele ou ela tinha melhor ou a mais do que eu? Foram traições a eles próprios, pois atiraram no lixo todo o amor que eu lhes devotava em troca de uma mera aventura sexual ou de um gozo de uma transa corriqueira, movidos pela promiscuidade. Claro que meu coração ficou despedaçado do mesmo jeito, e chorei e me desesperei como todo mundo quando é traído. Mas logo depois, eu analisei que o grande traído nesta história tinham sido eles próprios, ao contradizerem seus próprios corações, permitindo que a promiscuidade, que é a grande maleza que corrói a maioria de todos os corações, não mais lhes permitindo a fidelidade, guiassem suas atitudes irrefletidas.

Portanto, se você ainda não se sente capaz de está com alguém, ainda não se sente capaz de amar, não se prenda a um relacionamento fixo e que requer cumplicidade, ou se está sentindo que o amor acabou, está fragilizado,e que a relação está desgastada, não traia e diga que mesmo assim ama, por que quem ama não trai. Só abra a boca para dizer eu te amo se você realmente sentir isso. E por fim jamais troque um namoro, um casamento ou um amor por uma aventura sexual, por que, ainda que você diga que não está fazendo essa troca traindo a pessoa que te ama, você está fazendo bem mais do que isso. Você estará atirando ao lixo tudo o que ela lhe devota e requer de você, e estará traindo a si próprio, ao seu próprio coração deixando-se seduzir por emoções passageiras.

E para você que foi traído, está sendo traído ou desconfia que está sendo traído deixo esta mensagem: o amor é um paradoxo, pois que ama não trai, mas quem ama perdoa.

Uma mensagenm para ser refletida, é claro, pois haverá aqueles que dirão: se se pode perdoar, então eu posso trair. Mas até quando haverá perdão? Certamente enquanto existir amor, e a traição é uma afiada espada capaz de decepar e arrancar o mais forte dos amores de dentro de todo e qualquer coração.

2 comentários em “Por que trair?

  1. Olá Pausini! Respondendo o seu recado lá no meu blog sobre publicações…

    Eu pessoalmente considero um tanto perigoso tentar moldar a sua arte para atender a certos ditames editoriais. É claro que ninguém quer ser o eterno poeta insatisfeito e incompreendido, mas eu penso que acima do sabor que é ver um livro publicado está o sabor de fazer o que realmente gostamos. Imagina você olhar para a sua obra finalizada e não se reconhecer nela? Meio estranho, né?

    Pode ocorrer de você não estar procurando no lugar certo. Já fez um filtro das editoras que possivemente teriam o perfil da sua obra? Isso é muito importante no início.

    Não sei se você já leu o meu livro, mas se você ler vai perceber que não houve qualquer restrição por parte da editora. Gírias,palavrões do dia a dia e sexo bastante explícito (mas sem ser chulo) estão lá, além das minhas idéias sobre temáticas bem polêmicas…É um bom exemplo de que quando a editora quer, ela publica sem mexer na obra do autor.

    Você só tem que tomar cuidado com o tamanho do seu livro…Muitas páginas podem afastar alguns leitores e também as editoras por causa do custo de produção…
    De repente se você cortar algumas partes do texto(sei que isso dói), seu livro pode ter uma melhor recepção por parte das editoras. Mas não desista, pois você escreve muito bem!

    PArabéns mais uma vez pelo blog!

    Abração!

    ps: Traição é conceito que difere muito de um casal para o outro. Para alguns casais um simples pensamento pode significar traição. Para outros um olhar sugestivo, um sorriso…Tem casais que transam a três e dizem que isso é uma forma desprendida de amar… Isso vai muito da vivência de cada um…Mas no fim das contas, conservador ou liberal, o mais importante mesmo é o amor e acima de tudo a sinceridade. Diálogo sempre!

  2. A traição só funciona enquanto não se é descoberto. A partir daí, existe o perdão que caberá ao casal.
    Já traí muuuuiiiiito em 15 anos de casada, mas sabem porque? Meu marido não me dava a devida atenção, quase não dialogávamos e andei desconfiando dele e por isso me vinguei muito…ele merece! Depois não parei mais. Sou bonita, atraente e inteligente. Homens não me faltam. Até dispenso.
    O marido tem que elogiar a esposa, ser carinhoso, olhar pra ela quando ela está de lingerie ou trocando-se de roupa. Se o marido não elogia, o RICARDÃO faz isso muito bem. Maridos, dêem mais valor às suas esposas, porque senão, o nº de chifrudos aumentará à cada dia. Hoje em dia, as mulheres traem muito mais que os homens; enquanto eles saem com uma no mês, a mulher sai com 3 ou 4. Homens, cuidem-se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s