O que é a morte?

Todas a religiões tem uma explicação para esse estado material que um dia todos nós vamos atingir. Todavia, assim como estas divergem em suas doutrinas e dogmas, a explicação para o estado de morte também é divergente não só para os doutores religiosos, mas também para a própria ciência.

Sabemos que  o corpo humano, assim como de todo e qualquer ser vivo, é formado por células vivas, organismos vivos e orgãos que, em conjunto, formam um sistema complexo gerador da vida e de seu ciclo de crescimento,reprodução, envelhecimento e morte. Mas se este ciclo é algo tangível e fácil de ser provado, por que o vemos acontecer diante dos nossos olhos, a morte nesse contexto torna-se algo imensurável. Pois embora percebamos que alguém ou um animal está morto, sempre nos passa pela cabeça a ideía de que a essência ou a alma dessa mesma pessoa possa está diluída em uma nova esfera e que esta desprende-se da matéria para atingir novas mansões.

Outros ainda afirmam que o julgamento da alma acontece imediatamente após o último suspiro e fôlego de vida,e  assim uns vão para o céu (paraíso), outros para o purgatório e outros ainda para o inferno.

Os mais  metódicos e extremistas consideram que a morte nada mais é do que um sono reparador, onde não existe obra alguma ou consciência, e de onde apenas espera-se o dia do Juízo Final.

Já segundo os espíritas, a morte é apenas uma passagem para o mundo espiritual, de onde espera-se o momento de reencarnar para poder pugar e pagar as faltas cometidas nas vidas passadas. Outra vertente acredita ainda que, entre estes dois mundos, é possível até uma comunicação e manisfetação audiovisual, o que traz muita consolação para quem perde um ente querido ou assombro para quem tinha um inimigo.

O fato é que, apesar de todas essas explicações, jamais saberemos o que de fato é a morte  ou poderemos sentir sua dor senão quando chegar nossa própria hora, e para a qual jamais nos mostramos preparados, pois fomos feitos e criados com a vontade e necessidade de viver. Deus nos fez assim, e é assim que Ele nos mantém nesta esfera, embora o fascínio insondável da morte sempre venha a nos suscitar temores e dúvidas a respeito do significado da própria vida, afinal, por que devemos morrer se todos querem viver?

Esta é uma condenação a qual estamos todos sujeitos a passar, mas a dor, a conturbação de perder alguém querido, que nos é arrebatado pelo anjo da morte, faz-nos às vezes indagar sobre certos mistérios, como o estado da morte. Quem morre, sabe que morreu? Quem morre fica vagando entre nós ou é recolhido para outras mansões? Quem morre pode voltar a este mundo? Quem morre pode me ouvir chorar. Pode me ver e sentir? Falar comigo? Poderei vê-lo novamente?

Esses nada mais são do que sentimentos e vontades humanas as quais estavámos apegados, e que a separação brusca da morte não nos deixa conformar que nunca mais poderemos ver,

falar, ouvir e tocar quem morreu. Assim ficamos com a tendência desta ilusão que ainda que mortos, podemos ter esse contato. Pois o que a morte faz nada mais é do que separar o físico, mas jamais poderá fazer-nos esquecer de quem morreu; suas qualidades, defeitos e até mesmo expressões.

É claro que muitos hão de discordar comigo, sobretudo os reencarnacionistas, mas o que estou aqui afirmando é que a razão neste momento de conturbação sempre cede lugar a ilusão, e que por isso mesmo jamais elucida-se este fenômeno.

Não posso julgar o que de fato venha a ser a morte. Já perdi bons amigos e parentes, e a única coisa que posso asseguar é que pararam de sofrer e descansaram de suas dores terrenas e físicas, e que jamais desejariam ver-me sofrer por toda a vida por causa deles. Assim, se devo optar, fico com a idéia de que a morte é um sono reparador, onde não existe ciência, obra ou consciência alguma, e que deste sono só o Senhor Jesus Cristo poderá despertar-nos para julgar cada um dos nossos atos e nos dá a devida recompensa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s