Há algum tempo venho analisando o comportamento de alguns homens e gay’s, sobretudo, dos afeminados. Estes ,por desenvolverem trejeitos  femininos e até certas características do sexo feminino como a aparência, por exemplo, ao longo dos anos consolidaram-se como ícones entre a classe dos homossexuais. Isto por que na maioria das vezes, são sempre vistos  como figuras espirituosas e caricatas, e que por isso mesmo acabam sempre despertando a curiosidade ou o asco no público em geral.

Mas o que é ainda mais curioso na pesquisa que eu fiz, junto a um grupo de adolescentes de São Luis, foi que estes mesmos gay’s afeminados na maioria das vezes não se relacionam com outros ga’ys. No máximo as relações destes voltam-se para os bissexuais ou mesmo os heteros moderninhos ( os que se auto intitulam heteros que curtem com gays’ afeminados). E o que é ainda mais curioso, é que a mesma pesquisa comprovou que estes heteros mordeninhos não sentem atração alguma por gay’s que não sejam afeminados.

Este resultado levou-me a formular diversos questionamentos como: o que leva um heterossexual ” moderno” ou um bissexual desejar o mesmo sexo levando em consideração apenas uma falsa feminilidade? E por que os gay’s afeminados na maioria das vezes não conseguem sentir atração por outros ga’ys que não sejam estes heteros mordenos ou bissexuais?

Em uma mesa de debate e entrevistas com alguns destes heteros modernos, bissexuais e gay’s afeminados ,consegui entrever algumas respostas elucidatórias que são: Estes heteros modernos que curtem com gay’s, embora não possam ou não queiram admitir isso, sentem uma forte atração pelos gay’s afeminados pelo simples fato de verem nestes uma certa femninilidade. Possuir este homem feminino é a força propulsora que os impele para o ato sexual ou mesmo uma conquista. Isto por que, segundo pude também capitar, em uma enquete realizada em salas de bate papo virtual e outros depoimentos, estes homens, que curtem com gay’s afeminados, ainda que não saibam, escondem uma bissexualidade, e como todo bissexual sempre pende mais forte para um lado ( homem ou mulher). Adoram, sentem-se seduzidos pela parte feminina e por isso amam as mulheres, e no entanto, são capazes de sentirem desejos por outro homem, desde que este seja feminino.

Este fenômeno comportamental, contudo, não é algo pertinente ao nosso século, embora este tenha se acentuado na contemporaneidade onde a luxúria dita as normas de conduta dos indivíduos. De fato, na antiguidade os imperadores romanos bissexuais como Calígula, Nero e Adriano costumavam transar com seus mais belos eunucos, escravos e rapazolas afeminados. Na idade média muitos reis, condes e etc possuiam amantes varonis e que  se vestiam de mulher para satisfazer seus amantes.

Mas uma dúvida crucial neste tipo de relacionamento é que, estes uma vez que são baseados apenas na luxuria, dificilmente são providos de amor romântico, pois o desejo carnal uma vez saciado libera o bloqueio e o abismo existente entre o homossexual e o heterossexual. Por isso, percebi também, que a maioria dos meus entrevistados ( gays’ afeminados ) raramente possuem uma relação estável e duradoura com seus parceiros, e quando a tem, esta está sempre limitada e atrelada ao sexo.

Isso me levou a outro questionamento que foi: o amor entre dois homens só é possível se os dois forem homossexuais? Nesse caso os gay’s afeminados que não curtem com outros gay’s, por que se sentem atraídos apenas pela masculinidade, enquanto que os g’ays masculinos também não se sentem atraídos pelos ga’ys afeminados, isso problematiza ainda mais a questão, pois se o amor entre dois homens só pode existir quando os dois forem homossexuais, como fazer para  sanar esta disparidade?

Embora eu não seja nenhum especialista na área, pois sou apenas um jornalista que procura debater junto à sociedade seus assuntos mais revigorantes, eu presumo que no meio dessa disparidade exista um pouco de preconceito entre a própria classe dos homossexuais, pois raramente se ver um homossexual que goste de um ga’y afeminado, e talvez por isso mesmo ele sucumba nas mãos destes heteros moderninhos que no máximo só poderão lhe ofertar sexo.

Contudo, eu acredito que as realções amorosas dos homossexuais podem ser sim sólidas e verdadeiras, e que podem transceder ao sexo, embora estas sejam sempre muito mais conturbadas do que as realções heterossexuais, pois de acordo com minhas entrevistas, pesquisas e enquetes, os gay’s afeminados procuram o amor onde ele é ainda mais escasso, nos heteros mordeninhos ou bissexuais.Isto por que sentem-se rejeitados entre os outros gay’s. Evidentemente um bissexual pode se apaixonar por um homossexual e até um hetero mordeninho pode se apaixonar por um gay afeminado. Mas esta probabilidade é de um para mil. Por isso mesmo as relações amorosas dos gay’s deveriam ser cultivadas entre si mesmo.